Jornada discute casos de aids no Estado

A despreocupação dos adolescentes e idosos com a aids tem contribuído para o aumento de casos da doença na capital alagoana. Os números não são alarmantes, mas refletem um comportamento de risco, mesmo depois de todas as campanhas e do desenvolvimento de políticas de saúde sobre a doença. O assunto foi discutido numa jornada iniciada ontem e que tem atividades até amanhã, no auditório do Sesc Poço.

De acordo com a média histórica, desde que o primeiro caso foi diagnosticado, em 1986, até hoje, 2.119 pessoas já foram infectadas pelo vírus. Somente em 2010 foram descobertos 62 casos. Destes, 43 foram de homens e 19, mulheres. “O que chama a atenção é que 30 destes casos envolveram jovens de 20 a 34 anos, o que nos leva a crer que o contágio aconteceu na adolescência”, revela a psicóloga Sandra Cristina Gomes, que integra o Programa Municipal de DST/Aids da Secretaria Municipal de Saúde.

Fonte: Gazeta de Alagoas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s