Alergia ao preservativo de látex não é mais problema

Alergoshop tem preservativos hipoalergênicos. O Carnaval está chegando. Com ele, o receio da propagação das doenças sexualmente transmissíveis. Por este motivo, a Secretaria Estadual da Saúde, através da Coordenação de DST’s, iniciou mais uma campanha de incentivo ao uso de preservativos.

O principal foco dos órgãos públicos é a intensificação das ações contra AIDS e outras enfermidades transmitidas através de relações sexuais. Atualmente, o Brasil possui cerca de 630 mil cidadãos portadores do vírus HIV. Desses, mais de 250 mil sequer sabem disso.

Um assunto que poderia ser considerado como obsoleto em tempos atuais, infelizmente ainda é muito presente. A orientação é sempre a mesma: usar camisinha. Mesmo assim, algumas pessoas insistem em ignorar o conselho por acreditarem que ‘não correm perigo’ ou por serem alérgicas ao látex ou aos espermicidas e lubrificantes contidos nos preservativos comuns.

Para alguns, pretexto para não usar, para outros, um problema sério. Por isso, a Alergoshop, sempre pensando em criar alternativas para o alérgico, comercializa o preservativo sem látex Unique.

Um produto de alta performance, hipoalergênico, que proporciona mais sensibilidade, segurança e conforto. O preservativo Unique é desenvolvido a partir de resina especial de polietileno, um material extremamente resistente e ultrafino, beneficiando a transmissão do calor corporal, oferecendo mais prazer.

Com a sua embalagem prática, pode ser discretamente levada na carteira sem o risco de danificar o produto. Lubrificantes de base mineral (que geralmente danificam preservativos com látex), silicone e água também podem ser usados. E o mais importante: é aprovado pela ANVISA como instrumento efetivo na prevenção de DST’s e gravidez.

Foliões de plantão, não-foliões, alérgicos ou não, podem experimentar esta nova opção que a Alergoshop oferece para que tanto o Carnaval quanto a vida sejam sempre alegria.

Preço médio R$ 24,00 (embalagem com três unidades). PROCURE A FARMÁCIA OU DROGARIA MAIS PRÓXIMA DE SUA CASA. OU PELO SITE E TELEFONE DA FABRICANTE.

www.alergoshop.com.br / Tel. (11) 3022-2920

Fonte: O Rio Branco.net

Imagem do HIV em 3D vence concurso de desenhos científicos

 

Uma bela imagem de um vírus mortal ficou em primeiro lugar no International Science and Engineering Visualization Challenge, um concurso que premia fotos científicas que “divulguem a ciência de um modo novo e estimulante”. A equipe do russo Ivan Konstantinov criou o modelo do vírus HIV mais detalhado em 3D, com base em mais de cem estudos.

 

O esquema mostra o HIV (em laranja) atacando e “invadindo” uma célula do sistema imunológico (em cinza). O modelo também retrata como o HIV se integra à célula e a transforma em uma “fábrica” do vírus. A imagem retrata 17 tipos diferentes de proteínas que aparecem no vírus e também na célula.

Corinne Sandone, um dos julgadores do prêmio, diz que o esquema é simples e, ao mesmo tempo, claro.

– O ponto [o mecanismo de ação do vírus] é esclarecido de forma muito mais clara do que um outro que usasse dez cores diferentes.

A ideia de Konstantinov é usar o desenho em escolas, e para popularizar a pesquisa científica.

Fonte: R7

 

Procura por testes de HIV dispara em Apucarana

A procura pelos testes rápidos do vírus HIV em Apucarana disparou em fevereiro. De 116 exames feitos no mês passado, o Núcleo de Aconselhamento, Testagem e Tratamento de Apucarana (Natta)realizou até ontem 195 testes, quase 70% a mais  do que no mês passado.

Para a direção do órgão, uma série de reportagens do programa Fantástico, encabeçada pelo médico Dráuzio Varella e veiculada em janeiro pela rede Globo, é responsável pelo salto na procura por diagnóstico. “As pessoas assistiram a série sobre a doença e se interessaram. A campanha realmente sensibilizou o público”, comenta a auxiliar de enfermagem do Natta, Celoir Mary Lopes. Ela explica que o teste rápido de HIV pode ser decisivo no tratamento dos soropositivos. “Se o diagnóstico é tardio, o quadro de saúde do paciente poderá ser prejudicado. Ao contrário dequando o resultado vem cedo, que pode aumentar a qualidade de vida da pessoa”, salienta.

O exame, conforme Celoir, tem sido procurado por pessoas de todas as idades e orientações sexuais. Realizado em até 30 minutos, os testes permitem que o paciente conheça o resultado na hora. No ano passado, mais de mil testes foram feitos na cidade. Neste ano, três novos casos de HIV já foram diagnosticados em Apucarana. “Um deles é de um jovem e dois de pessoas da terceira idade. Vemos que o maior problema com a Aids ainda é aresistência ao uso do preservativo”, aponta a auxiliar de enfermagem do Natta.

No próximo sábado, dia 26, a partir das 9 horas, o Natta participará do “Carnaval da Saúde”, promovido pela direção da Unidade Básica de Saúde Takaiti Miyadi, no Colégio Estadual Antôniodos Três Reis de Oliveira. Além de palestras, haverá exames de saúde e uma apresentação da Escola de Samba Unidos da Barra Funda. Segundo o Departamento Nacional de DST/Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, pesquisas realizadas indicam que existem hoje no Brasil cerca de 630 mil pessoas vivendo com o HIV, o vírus da aids, e que, dentre estas, cerca de 255 mil nunca teriam feito um teste de diagnóstico e, por isso, não conhecem sua sorologia.

“Estamos frente a um importante instrumento de controle e prevenção da aids. O teste está disponível em Apucarana e é realizado pelo Sistema Único de Saúde (SUS) nos Centros deTestagem e Aconselhamento (CTA), que são unidades da rede pública.

SERVIÇO – O teste pode ser feito de segunda à sexta-feira, 07 às 16 horas, no Natta, que fica na Rua Munhoz da Rocha, 1.645 – próximo a Rádio Cultura AM.

Fonte: TN ONLINE

SP implanta rede de tratamento preventivo à infecção pelo HIV

A Secretaria de Saúde de São Paulo anunciou a implantação de uma rede de serviços voltada à prevenção da infecção pelo HIV, vírus causador da aids, em pessoas que sofreram situações de possível exposição a esse risco. Os serviços vão atender vítimas de violência sexual e acidente profissional, além de situações de rompimento de preservativo entre parceiros sorodiscordantes, isto é, quando um deles sabe que é portador do HIV.
De acordo com a Secretaria de Saúde, a quimioprofilaxia é uma medida eficaz para prevenção da infecção pelo vírus HIV. O procedimento deve ser realizado no máximo até 72 horas após a exposição. São utilizadas três drogas antirretrovirais, e o tratamento tem duração de um mês.

Para Maria Clara Gianna, coordenadora do Programa Estadual DST/Aids-SP, nas situações de exposição sexual em que a sorologia do parceiro é desconhecida, a quimioprofilaxia deve ser muito bem avaliada, medindo-se riscos e benefícios de sua indicação, conforme o tipo de exposição e risco potencial da contaminação. “É importante salientar que a quimioprofilaxia não deve ser adotada indiscriminadamente, e que a melhor forma de prevenção é a prática do sexo seguro, ou seja, com preservativo”, alerta Maria Clara.
O Centro de Testagem e Aconselhamento do Centro de Referência e Treinamento DST/Aids-SP atende em média, por mês, 15 situações de acidente entre parceiros sorodiscordantes e oito situações de exposição heterossexual sem sorologia conhecida, além de quatro casos de violência sexual por ano.

A Secretaria de Saúde informou que inicialmente a rede irá contar com 172 serviços de quimioprofilaxia para HIV. Ao longo deste ano, o total deverá chegar a 400. A lista de serviços disponíveis está no site http://www.crt.saude.sp.gov.br

Fonte: Diário do Grande ABC

Com modelito inspirado em 'camisinha', Lady Gaga vai a programa de TV

Lady Gaga esteve no programa “Good Morning America” na manhã desta quinta-feira, 17. A cantora acordou bem cedo para estar toda “montada” no programa, que começa às 7h da manhã. Gaga disse estar vestida com um modelito inspirado em uma camisinha. “Quero conscientizar as mulheres ao redor do mundo sobre o HIV, que é a maior causa de morte feminina. Quero fazer os pais falarem com suas crianças sobre o perigo desta doença”, disse a cantora.

Fonte: EGO

Com modelito inspirado em ‘camisinha’, Lady Gaga vai a programa de TV

Lady Gaga esteve no programa “Good Morning America” na manhã desta quinta-feira, 17. A cantora acordou bem cedo para estar toda “montada” no programa, que começa às 7h da manhã. Gaga disse estar vestida com um modelito inspirado em uma camisinha. “Quero conscientizar as mulheres ao redor do mundo sobre o HIV, que é a maior causa de morte feminina. Quero fazer os pais falarem com suas crianças sobre o perigo desta doença”, disse a cantora.

Fonte: EGO

Alta Floresta (MT): campanha contra aids no carnaval terá foco nas mulheres jovens

A Campanha de Carnaval deste ano da Secretaria de Saúde terá como público alvo mulheres com idade entre 15 a 24 anos, especialmente as de menor escolaridade e menor poder aquisitivo, e será desenvolvida pelo Programa de DST/HIV/aids e Hepatites Virais. A campanha será dividida em dois momentos: antes e depois das festas, trazendo a mensagem pré-carnaval que foca a prevenção ao HIV e promove o uso do preservativo.

No pós-carnaval, a campanha enfatizará a necessidade de se realizar o teste de HIV, sífilis e hepatites para quem não se preveniu em qualquer relação sexual, seja com parceiro casual ou fixo. A ideia, segundo Emília Kanashiro, coordenadora do programa, é colocar a mulher como protagonista de sua história.

“O público feminino foi escolhido porque a infecção entre as mulheres está em constante crescimento. Apesar de haver mais casos da doença nos homens, essa diferença diminui ao longo dos anos”, frisou Kanashiro.

Ela explica que o aumento proporcional do número de casos de aids entre as mulheres pode ser observado pela razão de sexos (número de casos em homens dividido pelo número de casos em mulheres).

“Em 1989, a razão de sexos era de cerca de 6 casos de aids no sexo masculino para cada 1 caso no sexo feminino. Em 2009, chegou a 1,6 casos em homens para cada 1 em mulheres”, relata. De acordo com o perfil epidemiológico da cidade de Alta Floresta, de 2001 a 2010, dos casos notificados, a razão de sexo é de 1,3 casos de aids no sexo masculino para cada 1 caso no sexo feminino. A faixa etária mais atingida é de 20 a 49 anos.

No SAE (Serviço Ambulatorial de Assistência ao HIV e AIDS de Alta Floresta), encontram-se cadastrados e acompanhados 72 pessoas vivendo com o vírus HIV, sendo 36 pessoas da cidade de Alta Floresta, interior do Mato Grosso, e 36 pessoas de outros municípios.

No CTA-AF (Centro de Testagem e Aconselhamento de Alta Floresta), do total de 3.069 testes realizados, o perfil da população que procurou o serviço foi de 26% do sexo masculino e 74% do sexo feminino. A faixa etária foi de 92% para 15 a 49 anos e 8% para outras. O principal motivo da procura foi: exposição à situação de risco, sintoma relacionada à aids e o pré-natal. O SAE/CTA e CTA-AF ficam localizados na Avenida Ariosto da Riva, nº 1933, no Centro de Diagnóstico, anexo ao Hospital Municipal.

Emília ressalta que a equipe da Secretaria de Saúde estará presente na praça, durante as cinco noites de carnaval, levando informações sobre a prevenção das doenças sexualmente transmissíveis e disponibilizando preservativos. A previsão é de disponibilizar 50.000 preservativos durante o carnaval.

Fonte: Portal Só Noticias