Filme no Amazonas Film Festival retrata relação entre índios e HIV

Em tempos de altos índices de HIV e sífilis entre indígenas, um cineasta e uma pesquisadora tiveram a ideia de transpor para as telas do cinema os sentimentos dos habitantes da floresta. O curta-metragem “Parente”, dirigido por Aldemar Matias e idealizado por Adele Benzakem, é uma das produções amazonenses selecionadas para concorrer no 8º Amazonas Film Festival. O evento internacional começa hoje (3) e vai até o próximo dia 9 de novembro, em Manaus.

As gravações do documentário duraram cerca de um ano. A ideia de “Parente” começou com o projeto da pesquisadora Adele Benzakem. O diretor conta que a intenção era documentar os testes rápidos de HIV e sífilis em duas etnias: Ticuna, situada na aldeia “Belém do Solimões”, em Tabatinga (AM) e Yanomami, localizada “Pixanahabi”, em Alto Alegre (RR). “Os indígenas participavam da palestra educativa, faziam o teste com resultado de 15 minutos e em seguida recebiam o aconselhamento individual”.

Aldemar Matias relata que desprovidos de qualquer vergonha ou tabus, os personagens escolhidos sentaram de frente para a câmera. Sem reservas falaram sobre os novos conhecimentos: como deveriam se proteger para evitar doenças. “Os contrastes se estenderam à escolha dos personagens. Na ocasião, foram entrevistados idosos, jovens, homossexuais, heterossexuais, casados e solteiros”.

Em 20 minutos de vídeo, os Ticuna e Yanomami mostram como são vulneráveis em relação às doenças sexualmente transmissíveis. “Há um desconhecimento quanto a essa exposição. Foi o primeiro contato que eles tiveram com os testes, por exemplo”, disse o diretor. No entanto, ao contrário do que se pensava, a equipe do doc deparou com a conscientização e aceitação dos índios em relação aos métodos preventivos e ao tratamento.

Entre os detalhes de bastidores, o maior desafio foi conversar com os Yanomami. “Eles não falam português e nem nós falávamos Yanomami. Apenas uma auxiliar de saúde falava a língua deles e ela acabou virando nossa intérprete”, contou o diretor.

“Parente” é um termo comum entre as etnias entrevistadas no Curta e simboliza a questão das relações humanas. Por isso, o termo foi escolhido para dar nome ao documentário que concorre na categoria ‘Melhor Curta-Metragem Amazonas’ do 8º Amazonas Film Festival. O filme será exibido no sábado (5), às 17h15, no Teatro Amazonas.

Assista ao trailer do filme: http://www.portalamazonia.com.br/cultura/filme-retrata-relacao-entre-indios-e-hiv-no-amazonas-film-festival/

Fonte: Portal Amazônia

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s