Ministro abre campanha para teste de HIV em São Paulo

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, participou nesta quinta-feira (22), da 5ª edição da Campanha Fique Sabendo, em São Paulo. O evento faz parte da Mobilização Nacional de Prevenção e Testagem para Sífilis, HIV e hepatites B e C, lançada pelo Ministério da Saúde na última terça-feira (20). A estratégia integra as ações do Dia Mundial de Luta contra a Aids, realizada entre os dias 22 de novembro a 1º de dezembro.

Durante a visita ao Fique Sabendo, o ministro explicou que esse tipo de mobilização tem como objetivo buscar e sensibilizar a população sobre a importância do diagnóstico precoce.  “O Ministério da Saúde divulgou dados de que o número de pessoas que fazem o diagnóstico precoce para o HIV subiu de 32% para 37%. O dado é positivo, mas queremos aumentar ainda mais esse número”, afirmou Padilha.

O ministro lembrou que o Brasil tem hoje cerca de 530 mil pessoas infectadas pelo HIV, sendo que 130 mil desconhecem essa situação. “Por isso, estamos distribuindo os testes rápidos para todos os municípios do país e incentivando para que a testagem seja realizada em locais próximos do trabalho das pessoas, especialmente os de grande concentração de jovens”, explicou. Além da visita ao Fique Sabendo, oministro também participou, em São Paulo, da abertura do debate “Aids – Missões Para o Futuro”, promovido pelo Instituto de Infectologia Emílio Ribas.

No Posto do Fique Sabendo – instalado na Galeria Prestes Maia, Praça Patriarca, centro – a previsão de atendimento é de cerca 150 pessoas. Serão disponibilizados 600 testes para sífilis, HIV e hepatites B e C. O atendimento será das 9h às 16h. Duas equipes, de 20 profissionais cada, trabalharão por período (manhã e tarde).

 

No estado de São Paulo deverão ser realizados,até 1º de dezembro, cerca de 150 mil exames, dos quais 30 mil testes rápidos anti-HIV. A ação tem como objetivo incentivar o diagnóstico precoce da infecção pelo vírus HIV, causador da aids, especialmente junto às populações mais vulneráveis (homens que fazem sexo com homens, gays, travestis, transexuais, profissionais do sexo).

 

Para divulgar a ação em São Paulo, foram confeccionados e distribuídos aos serviços de saúde dos estados 10 mil cartazes; cinco milhões de folders, sobre a importância da testagem, e 500 mil folders sobre teste rápido; além de 30 mil camisetas e 30 mil coletes para profissionais de saúde envolvidos na campanha.

TESTE RÁPIDO – A partir dessa quinta-feira até 1º de dezembro – as unidades da estratégia de mobilização “Fique Sabendo” estarão em todas os estados do país, oferecendo a testagem para HIV/aids, sífilis e hepatites B e C. Com apenas uma gota de sangue colhida, o resultado do teste rápido sai em 30 minutos. A pessoa recebe aconselhamento antes e depois do exame, e em caso positivo, é encaminhada para o serviço especializado.

Desde a sua implantação em 2005, foi registrado aumento de 340% no número de testes ofertados (de 528 mil, 2005, para 2,3 milhões, em 2011). De janeiro a setembro deste ano, já foram distribuídas 2,1 milhões de unidades do exame. A expectativa é fechar 2012 com a remessa de cerca de 2,9 milhões, apenas para detecção do HIV.

CAMPANHA– O tema da campanha pelo Dia Mundial de Luta contra a Aids, deste ano, irá destacar a importância de se realizar o teste, tendo como porta-vozes pessoas que vivem com HIV/aids. A estratégia prevê veiculação de mensagens de promoção ao diagnóstico de HIV, com base nos direitos humanos e no combate ao estigma e preconceito. A divulgação nacional será feita em TV, rádio, salas de cinema e internet.

Das 530 mil pessoas que vivem com HIV no Brasil atualmente, 135 mil desconhecem sua situação e cerca de 30% dos pacientes ainda chegam ao serviço de saúde tardiamente.

O público-alvo é a população em geral, especialmente a que vive em situação de maior vulnerabilidade. A campanha também incentiva os profissionais de saúde a recomendarem a testagem aos pacientes, independente de gênero, orientação sexual, comportamento ou contextos de maior vulnerabilidade.

Para a Mobilização Nacional, o Ministério da Saúde enviou às capitais, 386.890 testes rápidos para HIV, 182.500 para sífilis, 93 mil para hepatite B e 93 mil para a C. No total, foram 755.390 unidades de insumos, conforme a solicitação de cada estado. Os testes rápidos para diagnóstico de HIV/aids, hepatites virais e sífilis estão disponíveis, gratuitamente, em toda a Rede Pública de Saúde.

Informações sobre as unidades que estão participando da campanha, em São Paulo, podem ser obtidas pelo Disque Disque DST/Aids (0800-16-25-50) e na página do CRT DST/Aids-SP (www.crt.saude.sp.gov.br).

Fonte: Portal da Saúde

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s