Morre no Rio de Janeiro Giselle Meirelles, presidente do Grupo Pela Vidda-RJ

O Grupo Pela Vidda (Valorização, Integração e Dignidade do Doente de Aids) do Rio de Janeiro informa “com muita dor e tristeza” o falecimento da jornalista e ativista Giselle Meirelles, natural de Manaus. Atual presidente do Grupo, Giselle, com 41 anos, estava internada desde o dia 22 de fevereiro no Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chegas (IPEC), da Fiocruz, na capital fluminense e teve insuficiência respiratória e hepática.

“Neste momento só podemos lembrar da sua dedicação ao Pela Vidda e ao TransRevolução; e eu particularmente compartilhei inúmeros momentos de alegria e de êxito dela no enfrentamento das iniquidades e exclusão que em geral envolvem o universo Trans”, ressaltou em comunicado Marcio Villard, integrante do grupo e amigo de Giselle. “Ela sempre será uma pisciana com muita vontade de vencer e crescer, mas que a vida aprontou esta peça para todos nós… A sua determinação permanecerá em nossa memória e na história de muitos de nós”, acrescenta.

A TransRevolução é um grupo de convivência destinada à travestis e transexuais, com reuniões abertas no Pela Vidda.

O enterro de Giselle, a primeira presidente transexual do Pela Vidda do Rio de Janeiro, foi nesta segunda-feira, às 14h, no Cemitério do Catumbi (próximo ao Sambródomo).

Fonte: Agência de Notícias da AIDS

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s